Páginas

domingo, 1 de abril de 2012

Falso crente: pau que nasce torto e nunca se endireita?


1º de Abril já se tornou oficialmente o dia da mentira, mas infelizmente os outros 364 dias não são diferentes para muitas pessoas que se dizem cristãs. O falso crente não é e nunca vai ser uma espécie em extinção; eles estão por todos os lados - carregando uma Bíblia debaixo do braço, dando "glória a Deus" a cada 5 minutos e indo à igreja aos domingos, sem falta - mas envergonhando o nome de Cristo com seus péssimos hábitos, suas más atitudes e suas palavras torpes. Pela graça e misericórdia de Deus existe redenção para essa raça, quando finalmente percebe que diante de si existe uma máscara que deve ser retirada o mais rápido possível.

Mas antes da verdadeira conversão o falso crente era reconhecido pelos outros como tal. Seu exemplo fez com que os cristãos em geral fossem tachados de santos do pau oco - vergonha para a categoria. Pensa comigo: se um dia um falso crente passasse por uma transformação de caráter, você acreditaria? E se a partir de então ele começasse a pregar a Palavra para você de uma forma genuína, você aceitaria? Se a resposta for não, saiba que esses são os maiores medos de um ex-falso crente: ser mal interpretado e não conseguir convencer os demais.

O fato é que a verdade não é sua, nem minha e de nenhum outro ser humano. A verdade pertence a Deus e é por meio dela que hoje somos libertos. Isso significa que não há poder humano de convencimento que faça com que alguém dê crédito à Palavra de Deus. Ele é quem faz a obra na vida do ser humano e a Ele pertence tanto o querer como o realizar. Logo, o medo de pregar e não ser ouvido não tem fundamento se levarmos em consideração que somos apenas semeadores da Palavra, e não donos da verdade.

Não importa quem você tem sido ou o quanto sua imagem como cristão tenha sido manchada nesse mundo. O passado ficou para trás e o que importa agora é que você viva através daquilo que você recebe de Deus todos os dias, as doses de conhecimento e sabedoria que você adquire na Palavra. E não tenha medo de compartilhar: semeie. Amanhã outra pessoa irá adubar; mais adiante outro alguém irá regar, até chegar o momento da colheita. Todo esse processo é realizado através de seres humanos, mas está totalmente sob o controle do Deus Altíssimo.

No mundo sempre existirão falsos crentes, mas também sempre haverá ex-falsos crentes - para a glória de Deus. E sempre existirá lugar para semear, ainda que seja em uma terra que tanto esperou por um semeador em particular, que só viu a necessidade de lançar a semente quando esse solo está quase secando. Portanto, pregue o quanto você puder, com ou sem palavras. Deus te chama de volta para a seara.

Na graça de Deus,

Camila Caren Vasconcelos

Um comentário:

  1. Camila realmente é um bom argumento, porém lembre-se que muitos ditos crentes não querem a verdade, querem igreja,para não falar de amigos, dinheiro, ou outras coisa mais...
    Hoje a falsidade vem de sima para baixo ou seja do púlpito para a "plateia", porque ser crente hoje é ser membro de fã clube desse ou aquele pastor que por sua vez copia a tendencia de outro .
    A falsidade começa por aí e se propaga, porque muitos acham que ser crente é como vc diz carregar uma bíblia em baixo do braço, para ser crente nessa igrejas , você tem que não saber ler e decorar versículos ditados por seu líder, e a sua bíblia não passa de um passaporte para entrar na igreja ...
    não sou contra crente mas como vc sou contra a hipocrisia da falsidade e covardia de alguns crentes .
    PS sou crente não estou ligado em estar dentro de quatro paredes me fazendo de santo, prefiro assumir meus pecados e orar para que Deus os perdoe não pedir que alguém faça por mim.
    do contrário seria falsidade com Deus, acho que isso não tem perdão .

    ResponderExcluir

Atenção: os comentários referentes a este post são moderados.

Para fins de aprovação, seu comentário deve estar relacionado com o conteúdo deste post, não ser escrito integralmente em letras maiúsculas e não conter palavras de baixo calão.

Obrigada pela visita!